Perguntas-frequentes
Pilates Pilates

1- O QUE É REUMATISMO?
Na verdade, não existe uma doença chamada “reumatismo”. Esse é um termo leigo utilizado para diferentes situações caracterizadas por dores no corpo, nas articulações, nas costas, etc.

2- O QUE SÃO AS DOENÇAS REUMÁTICAS?
São as várias doenças distintas caracterizadas por envolvimento do aparelho locomotor com dores nos ossos, articulações, músculos, tendões, dor nas costas, etc. NA VERDADE, EXISTEM MAIS DE 100 “doenças reumáticas diferentes”.

3- O QUE É UM REUMATOLOGISTA?
Reumatologista é um médico que trata clinicamente (não cirurgicamente) das doenças reumáticas. É um especialista que cursou faculdade de Medicina e, posteriormente, especializou-se em Medicina Interna (normalmente um ou dois anos de estudo) para se tornar clínico geral. A partir daí, começa sua especialização em Reumatologia, que leva mais dois anos.

4- QUAL A FREQUÊNCIA DAS DOENÇAS REUMÁTICAS?
As doenças reumáticas estão entre algumas das doenças mais comuns do ser humano. Doenças como lombalgia, artrose, osteoporose e fibromialgia, além de acometer grande parte da população, são causas frequentes de incapacidade. Por exemplo, a lombalgia acomete 80% da população pelo menos uma vez na vida. A artrose pode estar presente em mais de 50% das pessoas com mais de 60 anos. Já a artrite reumatoide afeta cerca de 1% da população. Por outro lado, existem várias outras doenças reumáticas bem mais raras, porém não menos importantes.

5- REUMATISMO É COISA DA IDADE?
Não, isso não passa de um mito. Doenças reumáticas podem acometer pessoas de qualquer idade, etnia ou sexo.

6- DOENÇA REUMÁTICA TEM CURA?
Sim. É preciso afastar o mito de que “reumatismo não tem cura”. A imensa maioria das doenças reumáticas tem tratamento extremamente eficiente. O importante é sempre fazer um diagnóstico precoce e orientar corretamente o tratamento desde o seu início.

7- É VERDADE QUE AS DOENÇAS REUMÁTICAS SEMPRE EVOLUEM E PROVOCAM DEFORMIDADES INEVITÁVEIS?
Mais uma vez, trata-se um mito. A sequela (deformidade) é, geralmente, consequência da doença mal controlada. Os tratamentos atuais conseguem, quase sempre, impedir a evolução para a deformidade.

8- O QUE É REUMATISMO NO SANGUE?
Mais uma vez, trata-se um mito. A sequela (deformidade) é, geralmente, consequência da doença mal controlada. Os tratamentos atuais conseguem, quase sempre, impedir a evolução para a deformidade.

9- REUMATISMO É GRAVE?
Existem mais de 100 doenças reumáticas diferentes. Algumas delas são doenças simples sem nenhuma gravidade, outras podem afetar vários órgãos e levar até mesmo ao óbito quando não tratadas.

10- QUEM TEM REUMATISMO DEVE SE TRATAR A VIDA TODA?
Depende da doença. Várias formas de reumatismo são doenças crônicas que necessitam de acompanhamento e tratamento prolongado. Outras, porém, são doenças agudas que, quando tratadas pontualmente, apresentam resolução completa.

11- QUEM TEM REUMATISMO TEM DE OBRIGATORIAMENTE USAR CORTIZONA?
Não, isso é um mito. Hoje, há vários medicamentos altamente eficientes no tratamento das doenças reumáticas. Particularmente nos últimos 15 anos, foram feitas importantes descobertas que mudaram a história do tratamento dessas doenças.

12- COMO SUSPEITAR DE UMA DOENÇA REUMÁTICA?
É preciso estar atento ao surgimento de dores nas articulações, dor nas costas, dificuldade de movimentação, fraturas ósseas frequentes, dores musculares e fraqueza muscular, todos sintomas comuns. Atenção: pessoas com dores que pioram pela manhã, ao acordar, e melhoram com a movimentação, que apresentam inchaço e calor nas articulações e idosos e crianças que estão começando a apresentar dores, devem procurar imediatamente o especialista para possibilitar um diagnóstico e tratamento precoce. É preciso ainda mais atenção no caso de essas manifestações virem acompanhadas de febre, perda de peso ou sintomas em outros órgãos do corpo.

13- COMO SUSPEITAR DE UMA DOENÇA REUMÁTICA?
Sim, pacientes com doenças reumáticas tratadas podem e devem praticar atividades físicas orientadas pelo médico. Graças aos avanços recentes e novos medicamentos, a maioria dos portadores de doenças reumáticas pode levar uma vida normal em todos os aspectos, inclusive na prática de esportes, desde que tenham se tratado precocemente.

14- EXISTE RELAÇÃO ENTRE DOENÇAS REUMÁTICAS E ALIMENTAÇÃO?
Existem vários casos em que essa relação é bem conhecida: dietas pobres em cálcio podem levar à osteoporose, a obesidade está relacionada com artrose de joelhos e lombalgia e o consumo de álcool, com gota. No entanto, várias outras formas de “reumatismos” não têm qualquer relação com a dieta.

15- O FUMO PODE PROVOCAR REUMATISMO?
Estudos recentes têm demonstrado uma forte relação entre o hábito de fumar e uma evolução pior de pacientes portadores de artrite reumatoide. Da mesma forma, fumar em excesso é um fator de risco para a osteoporose. A relação do fumo com outras doenças reumáticas ainda não foi bem estabelecida.

16- O QUE SÃO DOENÇAS AUTOIMUNES?
São um grupo grande de doenças que se caracterizam por um desequilíbrio no sistema imunológico. O sistema imunológico é responsável por combater vírus, bactérias, células tumorais e qualquer outra agressão que ele reconheça como estranho ao próprio organismo. Por outro lado, esse sistema não agride os órgãos do próprio individuo. Trata-se de um importante sistema de regulação da saúde normal. Nas doenças autoimunes, esse sistema sofre um desequilíbrio e passa a “reconhecer” como agressor elementos naturais do próprio indivíduo, daí o termo autoimune.

Alguns exemplos de doenças autoimunes mais frequentes na reumatologia:
• Lúpus eritematoso sistêmico
• Artrite reumatoide
• Espondilite anquilosante
• Artrite psoriática
• Síndrome de Sjogren
• Esclerodermia
• Polimiosite/dermatomiosite
• Vasculites
• Polimialgia reumática

17- O QUE É A ARTRITE REUMATÓIDE?
A artrite reumatoide é uma doença comum que afeta cerca de 1% da população. É uma doença crônica que, sem tratamento adequado, evoluiu para deformidades graves e progressivas. Geralmente, a artrite reumatoide afeta várias articulações ao mesmo tempo, principalmente as pequenas articulações das mãos e pés, punhos, joelhos e cotovelos. A dor costuma piorar ao acordar, com rigidez de movimentos que melhoram com a mobilização durante o dia.

Felizmente, existem hoje tratamentos altamente eficientes. Porém, é importante diagnosticar a doença cedo e iniciar logo o tratamento.

18- COMO DIAGNOSTICAR QUE TENHO ARTRITE REUMATÓIDE?
O diagnóstico da artrite reumatoide é eminentemente clínico. Isso quer dizer que para um diagnóstico correto, o doente tem de ser examinado pelo médico. Existem várias doenças que podem se parecer com a artrite reumatoide, mas cujos tratamentos são totalmente diferentes. Certos exames de laboratório (por exemplo, a pesquisa do fator reumatoide) podem estar alterados e auxiliar no diagnóstico, o qual, porém, nunca pode ser baseado apenas nos resultados desses exames.

19- MEU EXAME MOSTROU QUE TENHO FATOR REUMATÓIDE POSITIVO. O QUE ISSO SIGNIFICA?
A pesquisa do fator reumatoide não confirma nem afasta nenhuma doença reumática em particular. Alterações nesse exame devem ser avaliadas em conjunto com o histórico da doença e exame físico. Só assim é possível fazer o diagnóstico correto. Atenção: ter fator reumatoide positivo não significa, obrigatoriamente, ter artrite. Da mesma forma, é possível ter artrite reumatoide com o exame negativo.

20- O QUE É LÚPUS ERITEMATOSO?
Lúpus, ou lúpus eritematoso sistêmico, é uma forma de doença autoimune. Embora manifestações “reumáticas” com dores nas articulações sejam muito frequentes, o lúpus é uma doença que pode afetar qualquer órgão do corpo, como por exemplo rins, pulmões, coração, cérebro, etc.

21- O LÚPUS ERITEMATOSO TEM CURA?
A doença pode se manifestar de maneiras tão diferentes que se costuma afirmar que cada paciente com lúpus é único. Dessa forma, o tratamento também depende de vários fatores individuais presentes em cada caso. Na imensa maioria das vezes, os tratamentos modernos permitem o controle adequado e até mesmo a remissão completa da doença. Quanto mais precoce o diagnóstico e quanto mais regular o tratamento, melhores serão os resultados.

22- EXAME DE FATOR ANTINÚCLEO (FAN) ALTERADO SIGNIFICA QUE TENHO OU TEREI LÚPUS?
Estudos recentes têm demonstrado uma forte relação entre o hábito de fumar e uma evolução pior de pacientes portadores de artrite reumatoide. Da mesma forma, fumar em excesso é um fator de risco para a osteoporose. A relação do fumo com outras doenças reumáticas ainda não foi bem estabelecida.

23- O QUE É FIBROMIALGIA ?
Fibromialgia pode ser definida como uma situação de dor muscular difusa associada a sintomas como fadiga crônica, rigidez, distúrbio do sono, depressão e/ou ansiedade. De forma característica, outras condições como enxaqueca, refluxo gastresofágico, intestino irritável e dor pélvica são muito comuns em portadores de fibromialgia. A fibromialgia é uma síndrome crônica ainda pouco conhecida, embora seja uma doença bastante comum.

24- COMO DIAGNOSTICAR E TRATAR A FIBROMIALGIA ?
O diagnóstico de fibromialgia é puramente clínico. Não existem exames laboratoriais ou radiológicos, porém, esses exames podem ser usados para se afastar outras doenças que podem se confundir com a fibromialgia. O tratamento é sempre multidisciplinar e envolve medicamentos, fisioterapia e programas educacionais especialmente direcionados para o paciente.

25- O QUE É GOTA?
A gota é uma doença articular caracterizada por ataques muito dolorosos e incapacitantes de dor articular associada a calor e inchaço local intenso. As crises são mais frequentes (mas não exclusivas) nos pés e joelhos e, no início, a doença costuma afetar apenas uma articulação, particularmente a base do primeiro dedo do pé. As crises duram alguns dias e desaparecem por longos períodos, durante os quais o paciente permanece sem qualquer sintoma. No entanto, após semanas ou meses, o paciente apresenta novas crises que, na ausência do tratamento adequado, vão se tornando mais e mais frequentes.

26- COMO TRATAR A GOTA?
O paciente com gota precisa de um acompanhamento regular e prolongado. Na ausência de tratamento, a gota pode evoluir para uma doença crônica e incapacitante, podendo inclusive afetar os rins (além das articulações). Existem algumas opções de tratamentos medicamentosos que variam de caso para caso. Recentemente, foram descobertos novos medicamentos que vêm sendo utilizados com sucesso em pacientes resistentes aos tratamentos tradicionais. Além do tratamento medicamentoso, o paciente com gota deve se abster de ingestão alcoólica e obedecer uma dieta pobre em carne vermelha e frutos do mar.

27- O QUE É OSTEOPOROSE?
Osteoporose é uma condição de ossos fracos que ficam mais sujeitos a fraturas. Pessoas com osteoporose podem evoluir para fraturas espontâneas (sem relação com trauma), principalmente na coluna e bacia. Geralmente, a doença permanece silenciosa (sem qualquer sintoma) até o surgimento das fraturas. Por esse motivo é importante investigar e prevenir a osteoporose. Além da idade avançada, mulheres após a menopausa, pessoas que fazem uso crônico de corticosteroides e outros medicamentos, indivíduos sedentários e pessoas com antecedentes de osteoporose na família devem ficar particularmente atentos. Além dos grandes avanços no tratamento medicamentoso da osteoporose, mudanças nos hábitos de vida e dieta alimentar são importantes para a prevenção e tratamento.

28- O QUE É ARTROSE?
Artrose é a doença articular mais comum entre os seres humanos, tendo se tornado uma causa muito importante de incapacidade física em idosos. As articulações mais frequentemente acometidas são os joelhos, quadris, mãos e a coluna. Entre os sintomas mais frequentes estão dor articular e dificuldade para os movimentos. Os sintomas e a evolução da doença variam muito de pessoa para pessoa mas, em geral, é uma doença lentamente progressiva. O tratamento e a prevenção da artrose depende de cada caso e inclui medicamentos, atividades físicas e reabilitação motora e, eventualmente, correções cirúrgicas.

29- O QUE CAUSA A LOMBALGIA?
A lombalgia (dor na região lombar) é um dos sintomas mais comuns da humanidade. Pelo menos um episódio de dor lombar no decorrer da vida é relatado por 80% das pessoas. Na verdade, dor lombar é um sintoma de dezenas de doenças diferentes, desde causas simples, como entorses ou contraturas musculares, até doenças bem graves, como infeções ou doenças neoplásicas. Pacientes com dor lombar crônica (por mais de três meses), crises redicivantes frequentes ou incapacidade para exercer suas atividades diárias devido à lombalgia devem procurar atendimento especializado. Pessoas com dores lombares que se agravam durante o sono ou pela manhã, ao acordar, e que melhoram no decorrer do dia, pessoas com febre e perda de peso ou antecedente de neoplasia (câncer) devem consultar um especialista imediatamente. Da mesma forma, dores lombares de início recente em idosos ou em crianças também devem ser investigadas.

30- O QUE É CIÁTICA E HÉRNIA DE DISCO
Ciática é a dor irradiada pela perna, causada pelo acometimento da raiz nervosa que se origina na coluna lombar. A causa mais comum de ciática é a hérnia de disco, que está relacionada com a degeneração do disco intervertebral. O disco é uma estrutura que serve de amortecedor entre duas vértebras adjacentes. Essa estrutura costuma sofrer um processo de degeneração progressiva depois da segunda-terceira década de vida. Eventualmente, ocorre herniação (saída) do matéria discal para dentro do canal medular. Quando uma raiz nervosa é afetada por essa herniação, desenvolve-se o quadro típico de ciática.

31- COMO DIAGNOSTICAR HÉRNIA DE DISCO?
Atenção: ao contrário do que pensa a maioria das pessoas, para diagnosticar ciática por hérnia de disco, o médico precisa, principalmente, examinar o doente. Exames sofisticados como tomografia computadorizada e ressonância magnética podem auxiliar em alguns casos mas, na maioria das vezes, não são necessários. É muito importante saber que até 30% das pessoas normais (sem qualquer sintoma) podem apresentar alterações importantes nesses exames. Portanto, o diagnóstico não é feito pelo exame de ressonância magnética, mas sim pelo histórico e exame físico do paciente.

32- A HÉRNIA DE DISCO TEM SEMPRE INDICAÇÃO CIRÚRGICA?
A imensa maioria dos casos (mais de 95%) não precisa de qualquer intervenção cirúrgica. Em casos de ciática, é essencial que o paciente evite a automedicação e procure um profissional capacitado para orientar corretamente o tratamento.